Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
25/06/24 às 16h30 - Atualizado em 25/06/24 às 17h46

RenovaDF dá início a 2º ciclo com 1,5 mil alunos contemplados

 

Programa inclui pessoas em situação de rua e população LGBTQIAP+; selecionados serão qualificados em noções básicas na área de construção civil enquanto recuperam espaços públicos

 

O 2º ciclo do RenovaDF teve início nesta terça-feira (25) para os 1,5 mil alunos selecionados, dos quais 300 são pessoas em situação de rua. Mais do que um programa de qualificação profissional, a iniciativa acolhe pessoas vulneráveis e as prepara para garantir uma vaga no mercado de trabalho. A cerimônia de abertura foi no Ginásio do Cruzeiro.

 

Neste segundo ciclo de 2024, foi anunciada uma novidade: 20% dos alunos que se destacarem com melhor aproveitamento em aula serão encaminhados para a vivência da prática profissional. A oportunidade vai funcionar como um estágio remunerado de mais 240 horas, com o vencimento de um salário mínimo a cada 80 horas concluídas, o que demanda um investimento de R$ 1,4 milhão por parte do GDF para ampliar o programa.

 

 

“A nossa expectativa é que, ao final dessa experiência, os contemplados saiam já com a carteira assinada pelas empresas por onde passaram. Desde o início do RenovaDF, nós vínhamos tentando fazer essa mudança, e agora, com essa janela de arrecadação orçamentária no DF, foi possível ter essa expansão. A ideia é que todos os ciclos, daqui para frente, nós façamos isso”, revelou o secretário de Desenvolvimento Econômico Trabalho e Renda do DF, Thales Mendes.

 

Para o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, o RenovaDF é uma importante ferramenta para aqueles que procuram ingressar no mercado de trabalho: “Essa é a oportunidade de que cada um precisa. A atividade que vocês executam é bem-acolhida pela população. Sabemos que vocês fazem o melhor para a cidade, buscando uma oportunidade. Esse é o grande diferencial, vocês são privilegiados”, afirmou.

 

Programa

 

O RenovaDF é voltado exclusivamente para pessoas vulneráveis que estão desempregadas. Das 1.500 vagas ofertadas, 300 são prioritariamente destinadas às pessoas em situação de rua, de acordo com o art. 5º do decreto nº 45.846, de 27 de maio deste ano.

 

A iniciativa é coordenada pela Sedet em parceria com as administrações regionais. Os cursos são de iniciação profissional e aplicados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai), com duração de 240 horas (três meses), com 4h por dia.

 

O programa oferece noções básicas na área de construção civil, com aulas de forma presencial; e, enquanto se qualificam, os próprios alunos recuperam os espaços públicos de nossa cidade, como praças, parquinhos, quadras poliesportivas e campos sintéticos de futebol.

 

Os alunos recebem capacitação profissional, uniforme, equipamento de proteção individual, lanche e uma bolsa benefício no valor de um salário mínimo, além de auxílio-transporte e seguro contra acidentes pessoais. Ao fim das aulas, é entregue a certificação aos aprovados.

 

Nova vida

 

Para quem está em situação de rua, ser contemplado representa uma esperança de que dias melhores virão. É o caso do artesão Édson Rodrigues, 47 anos, um dos selecionados. “Eu estou com a expectativa alta para que minha situação melhore e eu possa ter a possibilidade de progredir no trabalho. Eu soube da iniciativa pelo Centro Pop e resolvi me candidatar. Foi tudo muito tranquilo, e vou aproveitar cada segundo desta oportunidade”, compartilhou.

 

Andrielly Cardoso diz que a oportunidade do RenovaDF será importante para planejar o futuro

 

 

A também artesã Andrielly Cardoso, 26, está na mesma situação. Para ela, a bolsa-auxílio vai ser importante para se planejar no futuro: “Vou pegar esse dinheiro e focar em mim, meus estudos e meu desenvolvimento pessoal. Eu quero muito conseguir me formar em design gráfico, então vou economizar para conseguir alcançar esse objetivo. Essa é a oportunidade que eu tenho para transformar minha vida em algo melhor, que me dê a esperança de um futuro digno. É muito bom saber que sempre temos esse apoio. Agora é um novo ciclo para eu me organizar”, revelou.

 

 

Governo do Distrito Federal